domingo, 5 de agosto de 2012

Um conto anarco-capitalista

Definitivamente era o dia mais feliz da vida do Seu Clóvis. Da noite para o dia, uma revolução acontecera no país. Cansado dos impostos e da opressão do Estado ineficiente e burocrático, o povo foi às ruas, derrubou todas as formas de governo e estatismo. Tudo aconteceu tão rápido que ele nem sabia explicar direito, mas na manhã seguinte, o Brasil era oficialmente o primeiro país do mundo a implementar totalmente o anarco-capitalismo.

Seu Clóvis era empresário, dono de um pequeno restaurante que mantinha com muito esforço, e sabia muito bem o que era viver sufocado pela mão pesada do Estado. Há tempos reclamava por um mundo onde não precisássemos de um governo impondo as suas regras e impostos arbitrários. Agora, ele tinha certeza que viveria no mundo dos seus sonhos, totalmente regido pelas relações privadas, guiado pela sabedoria da mão do mercado e pela justiça da livre concorrência. Ele acordou naquele dia feliz e, ao pisar fora de casa, o mundo já parecia outro.