sábado, 2 de julho de 2011

Não sou macho

Tá aí uma coisa que eu estou precisando deixar claro.

Se ainda vivêssemos em outros tempos, ainda teria dificuldade pra isso, mas felizmente o mundo evoluiu, e as pessoas estão, aos poucos aprendendo a conviver com as diferenças. Então aqui vai:

Desculpe, não sou macho. Sinto muito se isso ofende ou frustra as suas expectativas.

Só essa frase devia ser suficiente pra explicar o que eu quero dizer, mas só pra não deixar dúvidas, vou explicar em mais detalhes...


Sinto muito, não gosto de arrotar na mesa, coçar o saco em público e outras porqueiras do tipo. Também não consigo me interessar o suficiente por futebol pra deixar o resultado de uma partida arruinar ou animar o meu dia.

Me desculpe, não sei agir como macho. Até acredito que sair na porrada é um método eficiente de resolver problemas para touros, cachorros, gorilas e orangotangos, mas não consigo enxergar esse como um método de discussão aceitável para seres humanos.

(ou pelo menos não no século XXI)



Peço perdão se isso te ofende, mas não acho consigo demonstrar minha macheza agindo feito um capacho pra toda mulher gostosa que aparece na minha frente. Não sei o que há de errado comigo, mas eu não consigo ignorar o fato de que elas geralmente estão apenas jogando charminho pra conseguir se aproveitar de um trouxa que as faça mil favores na vã esperança de conseguir alguma coisa com elas.

E já que estamos no assunto, infelizmente também não consigo pensar como um machão em relação à infidelidade. Mil perdões, mas não consigo cultuar a vadiagem. Quando alguém se gaba de trair a sua parceira, não consigo enxergar uma demonstração de masculinidade - apenas de falta de caráter.

Sinto muito, mas não gosto de cerveja, cigarro e nenhuma outra droga além da cafeína. Infelizmente, encher a cara até vomitar e acordar no outro dia passando mal e sem me lembrar de nada do que aconteceu não é exatamente o meu conceito de diversão.

Não sei o que há de errado comigo, mas provavelmente algum defeito genético no meu cérebro me faz incapaz de me divertir no meio de um monte de gente bêbada contando piadas sem graça, fedendo, ouvindo música alta e agindo feito retardados.

Você vai ter que me desculpar, mas também não consigo praticar a obrigação machona de andar mal vestido e descuidado com a higiene.

Enfim, há mais um monte de coisas pelas quais eu podia me desculpar aqui, mas acho que já deu pra entender. Não vou me estender muito, afinal macho que é macho não gosta de ler. Apenas deixo aqui minhas desculpas finais.

Me desculpe, eu não sou macho.

Eu sou homem, o que é muito diferente.

11 comentários:

  1. RLS STUDIOS PHOTOGRAFY2 de julho de 2011 05:38

    para béns pelo texto amigo isso é que é ser macho 

    ResponderExcluir
  2. nossa, até mesmo quem aparentemente entendeu o texto insiste em o classificar como ser macho XD

    ResponderExcluir
  3. Longe de qualquer preconceito... Mas pelo texto, deve ser gay...

    ResponderExcluir
  4. Uau! Desponta mais um gênio da comédia! Ouvi dizer que a "Praça é Nossa" tem vagas abertas, vai fundo camarada!

    ResponderExcluir
  5. Adorei seu texto. É interessante saber que alguns homens são contra essa "ditadura".
    A mídia impõe que homem tem que ser assim, e logo assim eles são. Lamentável.
    Acho que o mesmo acontece com as mulheres, pois o conceito de feminilidade é: Mulheres maquiadas, de salto, que pensam em ter centenas de filhos e que saibam fazer comida.... E as que não seguem essa regra são mal vistas na sociedade. 

    ResponderExcluir
  6. cara, na moral, nao acho que vc seja gay nem nada do tipo, mas fiquei curioso. o que vc faz pra se divertir? e vc consegue pegar mulher? pq se vc consegue, me diz onde tem mina que sai com um cara soh pela cultura dele, e nao liga se ele nao eh divertido, se nao tem amigos, se nao eh fodao, se nao tem pegada, se a maior emoçao da vida dele foi fazer tricô no apartamento com a avó dele, se nao uma experiencia de vida legal pra contar, se nao provoca, nem de brincadeira, um ciumes inocente...ah, quer saber? nao me diz nao, mina assim deve ser  MUITO sem sal.

    ResponderExcluir
  7. Oi amigo.
    Não entendi muito bem a sua pergunta... você acha que as únicas formas de se divertir que existem no mundo são se drogar num ambiente barulhento contando piadas idiotas? Sinto te decepcionar então, mas existe todo um universo de opções de entretenimento, pode acreditar. Desde cinema, viagens, clubes esportivos, bons restaurantes, jogos... até mesmo uma mesa de bar pode ser divertida se as pessoas que estão te acompanhando não estão bêbadas e têm mais de dois neurônios pra conseguir conversar sobre algo além de "FRAMENGO" e Juju Panicat.
    Quanto a mulher, eu sou muito bem casado, obrigado.

    ResponderExcluir
  8. Oi amigo.
    Não entendi muito bem a sua pergunta... você acha que as únicas formas de se divertir que existem no mundo são se drogar num ambiente barulhento contando piadas idiotas? Sinto te decepcionar então, mas existe todo um universo de opções de entretenimento, pode acreditar. Desde cinema, viagens, clubes esportivos, bons restaurantes, jogos... até mesmo uma mesa de bar pode ser divertida se as pessoas que estão te acompanhando não estão bêbadas e têm mais de dois neurônios pra conseguir conversar sobre algo além de "FRAMENGO" e Juju Panicat.
    Quanto a mulher, eu sou muito bem casado, obrigado.

    A propósito o que vc fez com o lance do trico é uma falácia lógica conhecida como Espantalho... mas tenho o palpite que vc nem sabe o que são falácias ;)

    ResponderExcluir
  9. cara gostei o seu texto, legal, tbm não AXO que vc seja um gay reprimido, rsrsrsrs, mais sabe, é dificil pra algumas pessoas entender como é possivel se divertir sem fazer tudo isso que vc escreveu no seu texto, a ditadura da heteronormalidade é algo inerente e que manipula a mete de algumas pessoas que não tem senso da realidade e mais, algumas pessoas se preocupa mais com o que as pessoas vão pensar delas, e não com elas estão fazendo pra impressionar essas pessoas. 

    ResponderExcluir
  10. Tu vai se arrepender de falar algumas coisas que tu fala hoje em dia. A vida precisa de equilíbrio... caso contrário tu enlouquece. Muito peso de um lado só, e o barco vira. Porque não pode arrotar na mesa com amigos e rir? Porque, ao mesmo tempo, não ser educado com uma mulher? 
    Cara... relaxa... não escreve esse tipo de texto quase que julgando todos os outros que são diferentes de ti. Vive a tua vida tranquilo, do jeito que você acha que é certo. E quando a vida achar que tu não está certo, ela vai te mostrar. Se tu não ouvir, tu enlouquece.

    ResponderExcluir